Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim, em abril a produção do setor recuou 19,4% em relação ao mês anterior,

A produção de químicos para uso industrial cresceu 2,48% neste 3º trimestre em relação ao trimestre anterior. Neste período, as vendas internas tiveram alta de 3,05% e a demanda interna subiu 17%. Os dados fazem parte do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC), da Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim.

De acordo com a diretora de Economia e Estatística da Abiquim, Fátima Giovanna Coviello Ferreira, os produtos químicos de uso industrial, que estão na base de diversas cadeias industriais, tem nos meses de julho a outubro os melhores do ano, em razão das encomendas de Natal e período de verão, que eleva a procura por descartáveis e outros itens.

Entretanto, apesar da melhora recente, na comparação com os resultados do terceiro trimestre de 2018, os índices do mesmo período deste ano apresentam variações negativas: a produção caiu 9,49%, as vendas internas tiveram recuo de 6,49% e o consumo aparente nacional (CAN) caiu 11,47%. 

No acumulado de janeiro a setembro, sobre igual período de 2018, os resultados também são negativos: a produção caiu 4,24%, as vendas internas tiveram queda de 2,11%, e o CAN apresentou declínio de 7,4%. “Em termos de produção, a média dos três trimestres deste ano é a pior dos últimos dez anos”, afirma a diretora da Abiquim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here