A Petrobras anunciou que vai adotar, a partir deste mês de abril, novas medidas para assegurar a sustentabilidade da companhia serão tomadas.

A Petrobras anunciou que vai adotar, a partir deste mês de abril, novas medidas para assegurar a sustentabilidade da companhia serão tomadas. De acordo com a nota da empresa, a estatal acredita ser a pior crise em 100 anos.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

“Nesta que se configura a pior crise da indústria do petróleo nos últimos 100 anos”. Anteriormente, a empresa já havia anunciado no último dia 26 uma série de ações para equilibrar o caixa em meio ao choque dos preços do barril petróleo e do impacto da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no mercado internacional. O cenário atual é marcado por uma combinação inédita de queda abrupta do preço do petróleo, excedente de oferta no mercado e uma forte contração da demanda global por petróleo e combustíveis. Assim, estas novas medidas envolvem redução da produção de petróleo, postergação de desembolso de caixa e redução de custos”, informa a Petrobras, em nota.

A partir desta quarta-feira, a produção de petróleo passa a sofrer corte de 200 mil barris diários. Assim, incluindo a redução anunciada no dia 26 de março de 100 mil barris por dia.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Segundo o comunicado da estatal, para definição dos campos que terão sua produção diminuída, a Petrobras levará em consideração condições mercadológicas e operacionais. A duração da restrição, assim como potenciais aumentos ou diminuições, será continuamente avaliada

Além disso, a companhia informou que está ajustando o processamento de suas refinarias, em linha com a demanda por combustíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here