Pesquisa CNT revela que rodovias estão piores em 2019

De acordo com a 23ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias, divulgada hoje pela Confederação Nacional do Transporte e pelo SEST SENAT, a qualidade das rodovias brasileiras em 2019 piorou. Segundo o estudo, 59% das extensões avaliadas possuem problemas. Enquanto em 2018, o percentual era de 57%.

Além disso, foram registrados alta na porcentagem de rodovias com defeitos de pavimento (52,4% estão ruins), sinalização (48,1%) e geometria da via (76,3%). A pesquisa de 2018 os números correspondiam à 50,9%, 44,7% e 75,7%, respectivamente.

Confira a íntegra da pesquisa

Outro dado alarmante refere-se ao número de pontos críticos identificados ao longo dos 108.863 quilômetros pesquisados. Houve um aumento de 75,6%. Foram 454 pontos registrados em 2018 ante 797 em 2019.

Na pesquisa da CNT, são avaliadas as condições de toda a malha federal pavimentada e dos principais trechos estaduais, também pavimentados. Nesta edição de 2019, foram percorridas todas as cinco regiões do Brasil, durante 30 dias (de 20 de maio a 18 de junho), por 24 equipes de pesquisadores.

Fonte: CNT

O presidente da CNT, Vander Costa, destaca a importância do investimento para que seja possível manter e expandir a malha rodoviária brasileira, garantindo a qualidade do tráfego de veículos. “É urgente a necessidade de ampliar os recursos para as rodovias brasileiras e melhorar a aplicação do orçamento disponível”, afirma. Segundo Vander Costa, “a priorização do setor nas políticas públicas e a maior eficiência na gestão são imprescindíveis para reduzir os problemas nas rodovias. Dessa forma, aumentando a segurança no transporte”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here