O Ministério da Saúde anunciou neste sábado (22) à noite que vai implementar barreiras sanitárias em portos e aeroportos para prevenir entrada
A movimentação dos terminais portuários privados brasileiros cresceu 6,8% no segundo trimestre de 2020, quando comparado com o mesmo período de 2019, de acordo com relatório da ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários). Assim, o avanço foi impulsionado, principalmente, pelo crescimento na movimentação de soja (+32,6%) e petróleo e derivados (+23,6%).

No período, foram movimentadas cerca de 185,3 milhões de toneladas. Dessa forma, o valor corresponde a 11,8 milhões de toneladas a mais que o 2º trimestre do ano passado.

O presidente da ATP (Associação de Terminais Portuários Privados), Murillo Barbosa destaca no relatório apresentado pela agência o desempenho dos portos privados por perfil de carga. Na comparação entre os dois trimestres (2019/2020), o avanço na movimentação de petróleo e derivados contribuiu para o crescimento de 22,6% no total de granel líquido e gasoso operado no período. Com isso, este perfil de carga alcança participação de 30% da movimentação geral entre os portos privados este ano.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 
Já o perfil de granel sólido permaneceu com o maior percentual participativo de peso bruto no período, com 61% do market share e 113,1 milhões de toneladas movimentadas, sendo grande parte composta por minério de ferro (63,9%) e soja (19,1%).

“O crescimento expressivo das safras de soja e milho elevam a expectativa para uma safra recorde de grãos em 2020, Assim, chegando a estimativa de 251,9 milhões de toneladas. Os números nos trazem otimismo, apesar da crise sanitária. Os TUPs (terminais de Uso Privado) seguem operando normalmente e essas empresas respondem por mais de 60% da movimentação portuária brasileira”, destaca.
Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here