Rodofort avalia que aumento no valor do aço, principal insumo da indústria, poderá comprometer a recuperação do setor de implementos rodoviários.

Rodofort avalia que aumento no valor do aço poderá comprometer a recuperação do setor de implementos rodoviários. A perspectiva é que um reajuste de 15% seja incluído no principal insumo dessa indústria.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Em pesquisa divulgada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), os números apontam variação média de 79% entre janeiro de 2020 e março de 2021. Além disso, no início de maio, as siderúrgicas anunciaram aumentos que variam entre 10% e 18% no valor do aço. Caso o reajuste previsto para junho seja realizado, será o quinto somente este ano.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

O processo de recuperação da indústria de implementos rodoviários iniciou neste ano. Entre janeiro e abril de 2021, a Rodofort entregou 621 produtos aos clientes. Enquanto em 2020, foram emplacados 253 unidades. “Um aumento no preço do aço poderá quebrar esse ritmo prejudicando diretamente toda a cadeia de distribuição de produtos no Brasil”, conclui Alves Pereira, diretor geral da Rodofort.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here