As entregas de fertilizantes para produtores rurais está sendo prejudicada pela falta de definição no tabelamento do frete. O setor, inclusive, já prevê redução na rentabilidade com a alta nos preços dos produtos.

Como menos caminhões se direcionam aos portos, o insumo importado, que seria a carga na viagem de volta, está parado nos navios. Um levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) calcula que, dos 60 navios parados nos portos brasileiros, 35 estão carregados com fertilizantes.

O diretor executivo da Associação dos Misturadores de Adubo do Brasil (AMA Brasil), Carlos Eduardo Florence, calcula que 60% das entregas previstas para este período do ano estão represadas, pois a maior parte do fertilizante consumido no País é importada.

“Não há mais capacidade de armazenagem de fertilizantes nos portos. O volume que sai é insignificante. Com isso, vários navios estão parados e carregados de adubos”, afirmou. “E ainda tem muito navio com fertilizante vindo para o Brasil”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here