Pista de testes nos arredores de Berlim foi fundamental para rodovia eletrica
Pista de testes nos arredores de Berlim Foto: Reprodução - Siemens AG

A Alemanha acaba de inaugurar o primeiro trecho de uma ‘rodovia elétrica’. O projeto, iniciado em 2010, com parceria com a Siemens, tem como objetivo diminuir o uso do diesel/GNV no país. Dessa forma, os caminhões híbridos, que também funcionam de forma elétrica, que circularem neste trecho, são carregados andam através de uma conexão com fios da rede elétrica.

A siemens, divulgou em seu canal oficial no Youtube um vídeo explicando o sistema e as aplicações possíveis. Você pode conferir esse vídeo na nossa página de vídeo release.

Com isso, os caminhões poderão se recarregar sem precisar parar, enquanto trafegam pela estrada. O trecho de 10 quilômetros ao sul de Frankfurt, na autobahn A5, foi inaugurado na semana passada, informou o estado de Hesse através de um comunicado. Ao mesmo tempo, um caminhão já está testando o sistema, com mais quatro planejados até 2020.

O sistema

Projetado pela empresa de engenharia Siemens, juntamente com o fornecimento de caminhões Scania e Volkswagen, a rodovia elétrica utiliza tecnologia semelhante a trens ou bondes. Assim,  permitindo que caminhões se conectem à rede elétrica enquanto dirigem a até 90 quilômetros por hora.

Imagem indicativa de ‘bomba’ de recarga para veículos híbridos nas estradas Foto: Bloomberg
Imagem indicativa de ‘bomba’ de recarga para veículos híbridos nas estradas Foto: Bloomberg

A eletricidade carrega a bateria do caminhão, permitindo que ele seja acionado eletricamente por algum tempo depois. Quando a bateria se esgotar, o veículo funciona com um motor a diesel.

Leia também: Volvo faz sua primeira entrega de caminhões elétricos na Europa

A Siemens iniciou o projeto em 2010 com uma pista de testes nos arredores de Berlim. A primeira pista completa foi aberta em 2016, fora de Estocolmo. Além disso, a empresa está trabalhando em outra pista na Califórnia.

O diretor executivo Joe Kaeser disse que prevê a expansão da unidade de trens para uma ampla gama de tópicos de mobilidade. Dessa forma, é possível ver iniciativas desse sentido no segmento de carros elétricos e autônomos.

Fonte: O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here