A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) pretende investir R$ 2 bilhões no Brasil até 2025. Desde o início da pandemia, a montadora já contratou mil
Foto: Exame

A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) pretende investir R$ 2 bilhões no Brasil até 2025. Desde o início da pandemia, a montadora já contratou mil funcionários para a fábrica de Resende, no Rio de Janeiro.

Em apresentação à imprensa, o CEO da montadora, Roberto Cortes, considerou que, em seus mais de 40 anos no segmento, nunca foi tão “desafiador” fazer previsões como agora. Desse modo, evitou projetar números para 2022, porém disse que, pela lógica, haverá crescimento do setor. “Esta é a única certeza que tenho”, comentou Cortes.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Entre os motivos de otimismo, está um maior controle da pandemia, a perspectiva de crescimento, ainda que moderado, da economia. Em especial, entre os setores demandantes, caminhões, como o agronegócio, a necessidade dos transportadores de renovar frotas e as encomendas de ônibus escolares pelo governo.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Embora exista a dificuldade no abastecimento de componentes, motivo que resultou na interrupção da produção de algumas montadoras, Cortes afirmou que a fábrica de Resende não parou por esse motivo.

“Não quer dizer que produzimos normalmente. Tivemos muita dificuldade para produzir, perdemos unidades em alguns dias ou semanas. Mas sempre tentamos recuperá-las quando as peças chegavam em nossa fábrica”, disse o presidente da VWCO, ao reconhecer que a crise de abastecimento alterou o ritmo de produção.

Fonte: Exame

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here