A boa recuperação do mercado latino-americano de caminhões e ônibus, no ano passado, estimulou o Grupo Volvo a investir um novo montante de R$ 250 milhões até 2020, em adição ao R$ 1 bilhão já reservados para o período de 2017 a 2019. Durante coletiva de imprensa, realizada hoje (13) em São Paulo (SP), a empresa também anunciou a contratação de 300 novos funcionários, para reforçar o segundo turno da linha de caminhões, na fábrica de Curitiba (PR).

“A decisão de novos investimentos e contratações é resultado dos sinais consistentes de retomada da economia e da expectativa de um aumento de cerca de 30% no mercado total de caminhões no Brasil, associado aos bons indicadores no segmento de ônibus”, declara Wilson Lirmann, presidente do Grupo Volvo América Latina.

Com efeito, os números de 2018 explicam esse otimismo. A Volvo encerrou o ano com um total de 10.639 caminhões licenciados no mercado interno, o que representa uma evolução de quase 90% em relação às 6.083 unidades do ano anterior. O bom resultado também se refletiu no aumento da participação geral de mercado, que saltou de 11,68% para 13,92%, segundo dados da Fenabrave, apurados por Frota&Cia. No segmento de caminhões pesados, onde a empresa mais se destaca, o grande mérito foi a conquista do título de “Caminhão do Ano”, outorgado pelo Prêmio Lótus ao modelo FH 540 6x4T. O modelo foi o caminhão mais licenciado no ano passado, entre todas as categorias de peso, com um total de 4.114 unidades emplacadas.

Perda da liderança

Apesar da conquista inédita, a marca perdeu para a Mercedes-Benz o domínio no segmento de caminhões pesados, depois de anos de liderança. “Nem tudo são flores”, lamenta o diretor comercial de caminhões da Volvo no Brasil, que atribui a perda do posto à incapacidade da fábrica de atender o grande volume de pedidos, registrado no final do ano passado.

Já no mercado de chassis de ônibus, a Volvo acusou um aumento de 79% nos licenciamentos, que saltaram de 341 para 430 unidades e garantiu a mesma participação de mercado, da ordem de 2,85%. Porém, se consideramos apenas os chassis pesados, o crescimento foi de 114% em relação ao ano anterior, graças ao total de 300 veículos emplacados em 2018, nesse mercado. “A boa notícia é que o crescimento vem sendo consistente e deve permanecer em 2019, assegura Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America, que projeta uma evolução de**** nos volumes, no próximo ano.

O balanço dos serviços financeiros oferecidos pelo Grupo Volvo através da Volvo Financial Services foi igualmente positivo em 2018. A empresa registrou um crescimento de 83% na carteira de financiamentos e respondeu pela participação de cerca de 40% das vendas da marca no ano passado.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here