Vendas de caminhões para a América Latina superaram 10 mil unidades e as exportações já respondem por 45% dos negócios da marca

Apesar dos resultados pouco animadores no âmbito interno, relativos ao mercado brasileiro de veículos comerciais, a Volvo considerou positivo o desempenho da empresa em 2017. Em seu tradicional encontro com a imprensa especializada, realizado hoje (21/fev), em São Paulo, a montadora preferiu destacar as conquistas realizadas no período, no contexto latino-americano.

Os volumes de caminhões para a região alcançaram a marca de 10,3 mil unidades comercializadas, crescimento de 20% em relação ao ano anterior. As exportações, por sua vez, registraram um aumento de 27% no comparativo dos dois períodos e, hoje, respondem por 45% dos negócios da marca, explicaWilson Lirmann, presidente do Grupo Volvo América Latina (foto). Nas contas do executivo, somente o Chile, Argentina e o Peru somaram vendas de 4,3 mil caminhões no ano passado e o número de chassis de ônibus entregues na região andina chegou perto de 800 unidades.

Outro destaque da Volvo foi a conquista da liderança do mercado brasileiro de caminhões pesados, pelo quarto ano consecutivo, com 26,9% de participação. A empresa encerrou o ano com um total de 5.953 caminhões licenciados, 6% a mais que as 5.612 unidades emplacadas em 2016, segundo dados da Anfavea.

Apesar do avanço, o modelo FH 540 6×4 Tractor perdeu o título de caminhão pesado mais vendido no país para o R 440 A6x2, da Scania, ainda que o feito não seja reconhecido pelo diretor comercial de caminhões da Volvo no Brasil, Bernardo Fedalto. “Se o modelo perde em volume de licenciamentos no comparativo por versão, no conjunto, a linha FH continua à frente de todos os seus concorrentes”, garante o executivo.

A recuperação do mercado de caminhões no Brasil trouxe outro dado positivo. A empresa voltou a operar com um segundo turno de produção, obrigando à contratação de cerca de 100 funcionários no final do ano passado e mais 150 no início de 2018. “A retomada da economia e uma expectativa de crescimento do mercado de caminhões acima de 30% este ano são os grandes motivadores para a expansão”, explica Wilson Lirmann.

Como braço financeiro do Grupo, a Volvo Financial Services (VFS) também obteve um bom resultado em 2017, destacou Valter Viapiana, diretor comercial da empresa, sem detalhar números.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here