A fábrica brasileira da Volvo alcançou a produção de 100 mil unidades da I-Shift, a avançada caixa de câmbio que equipa caminhões

A fábrica brasileira da Volvo alcançou a produção de 100 mil unidades da I-Shift, a avançada caixa de câmbio que equipa caminhões e ônibus da marca. “A transmissão automatizada da Volvo foi o maior avanço para economia de combustível, conforto e produtividade no setor de transportes comerciais desde sua introdução no Brasil”, declara Alan Holzmann, diretor de estratégia de produto da Volvo.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Atualmente, 100% dos caminhões da linha F, dos modelos pesados da linha VM e dos ônibus rodoviários com motor traseiro da marca saem da linha de produção com a I-Shift. “Foi uma aceitação espetacular”, destaca Holzmann, ao lembrar o tamanho da inovação que o produto trouxe ao mercado brasileiro.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

“Mesmo na Europa, era um projeto disruptivo. Muito superior às caixas manuais ou às caixas automáticas tradicionais, com conversor de torque. Assim, a I-Shift da Volvo foi um grande divisor de águas, muito à frente da tecnologia de qualquer outro fabricante de transmissões”, assegura.

A I-Shift ficou conhecida pelos muitos benefícios que proporciona. A começar pela significativa redução no consumo de combustível. “O Diesel é um dos principais custos na planilha do transportador. A caixa I-Shift contribui para uma condução melhor, com menos gasto de combustível”, assegura Alcides Cavalcanti, diretor comercial de caminhões da Volvo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here