acordo de cooperação técnica com o Ministério da Infraestrutura. Assim, a ideia é desenvolver o projeto do Documento Eletrônico de Transporte (DT-e).

De acordo com Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas & Logística do Estado (Transcares), as Transportadoras do Espírito Santo tiveram uma redução de até 50% na movimentação rodoviária de cargas de março até maio deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Segundo a entidade, empresas que transportam produtos como peças de vestuário, acessórios, calçados e eletrônicos foram as mais impactadas.Assim, a saída encontrada por muitas delas foi a adoção de medidas emergenciais como: redução de custos operacionais e do quadro de funcionários, antecipação de férias e suspensão de contratos de trabalho e postergação de impostos e financiamentos.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

No Brasil, de acordo com a Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), o setor de alimentos refrigerados foi o que sofreu o menor impacto desde o início da pandemia, com queda de 19,60% na demanda, bem como o agronegócio (-28,64%). A pior performance é do segmento comercial de lojas (57,70%).

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here