A bancada federal paranaense se reuniu nesta quarta-feira (14) com o Ministério da Infraestrutura. Dessa forma, os representantes do estadopedágio previstas

A bancada federal paranaense se reuniu nesta quarta-feira (14) com o Ministério da Infraestrutura. Dessa forma, os representantes do estado receberam um novo estudo para as concessões de rodovias do chamado Anel de Integração do Paraná. Vale ressaltar que, os contratos atuais com as concessionárias vencem em novembro deste ano.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Durante o encontro, a pasta apresentou uma nova proposta de tarifas máximas para as praças de pedágio previstas no edital de concessão. Com isso, a redução nos preços praticados atualmente chegaria a 65%, mas pode ser ainda maior.

De acordo com o coordenador do grupo, deputado Sérgio Souza (MDB), a proposta apresentada pelo governo federal prevê ainda desconto na tarifa máxima apresentada no edital.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

“De 20% a 70% mais barato no lançamento do edital, mais um desconto que vem aí do leilão, em relação a tarifa de hoje e com investimento de duplicação de quase 100% nas nossas rodovias paranaenses.”

No entanto, para trechos mais longos, a redução não deve chegar a tanto para os usuários, pois, o modelo de concessão prevê a construção de mais 15 praças de pedágio, além das 27 existentes. Mesmo assim, um deslocamento de Paranaguá até Foz do Iguaçu, por exemplo, que hoje tem custo de pedágio de R$ 143,30, teria redução de 32%, passando a custar R$ 97,1.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here