Após o recente anúncio de fim de uma greve que durou 35 dias, os Correios entraram de vez no topo da lista de prioridades para privatizações do governo.

Após o recente anúncio de fim de uma greve que durou 35 dias, os Correios entraram de vez no topo da lista de prioridades para privatizações do governo. De acordo com o novo secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord de Faria, a privatização é inevitável.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

“Não adianta querer fazer tudo de uma vez. Não vai dar certo e precisamos de exemplos. Por isso, hoje o caminho de consenso parece ser a privatização dos Correios”, afirmou ao Valor. Essa foi a primeira entrevista do executivo após assumir o cargo, antes ocupado por Salim Mattar.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here