Depois de divulgar, na semana passada, a entrega dos quatro primeiros caminhões movidos a GNV e/ou biometano, produzidos pela marca no país

Depois de divulgar, na semana passada, a entrega dos quatro primeiros caminhões movidos a GNV e/ou biometano, produzidos pela marca no país, a Scania volta ao noticiário. Agora, para anunciar a venda de mais 18 veículos dessa categoria, dessa vez para a PepsiCo, multinacional da área de alimentos e bebidas.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Sem revelar valores da transação, a montadora informou que os caminhões serão ocupados no abastecimento de produtos da PepsiCo em todo o território nacional. A PepsiCo, por sua vez, revelou que a parceria com a Scania tem como propósito tornar sua cadeia logística mais sustentável, colaborando para atingir a metas globais das emissões totais de CO2 até 2030. A iniciativa se soma a outras como investimentos do conglomerado em veículos elétricos e projeto-piloto com energia solar.

“O objetivo das empresas é a transição para um sistema de transporte mais sustentável”, reforça Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil. O executivo admite que não existe apenas um modelo sustentável e cada país adotará as tecnologias que melhor se encaixam em sua realidade. “No caso do Brasil, o ‘Aqui e Agora’ é o caminhão movido a GNV e/ou biometano”, garante Barral.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Até decidir pela compra dos 18 caminhões sustentáveis Scania (10 do modelo G 340 4×2 e oito R 410 6×2), a PepsiCo recebeu um caminhão de demonstração em novembro de 2019. “O período de testes foi fundamental para que pudéssemos ter resultados efetivos e uma decisão de compra assertiva, com destaque para a alta redução na emissão de poluentes, a diminuição de ruídos e as rotas com maior equilíbrio de custos e disponibilidade para reabastecimentos”, explica Eduardo Sacchi, diretor sênior de Supply Chain da PepsiCo Brasil.

Silvio Munhoz, diretor comercial da Scania, ressalta que os caminhões da marca movidos a gás natural veicular (GNV) e/ou biometano são vocacionados para médias e longas distâncias. E equipados com motores de Ciclo Otto, para uso 100% a gás e biometano, ou a mistura de ambos. “Por isso têm garantia de fábrica, tecnologia confiável e segura, com desempenho consistente e força semelhante ao caminhão a diesel. Além de serem 20% mais silenciosos”, afirma o diretor.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here