O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) proibiu a aplicação de multa geradas por radar escondido ou camuflado no Brasil. Dessa forma, a decisão

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) proibiu a aplicação de multa geradas por radar escondido ou camuflado no Brasil. Dessa forma, a decisão passou a valer a partir de domingo, 1 de novembro de 2020.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Com as novas regras, todas as vias monitoradas por controladores de velocidade devem ter placas indicando a presença desses dispositivos. Além disso, a nova resolução determina ainda que as autoridades devem divulgar em seus sites oficiais detalhes de todos os trechos fiscalizados. A regra vale tanto para radares fixos quanto móveis.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Outra determinação importante é que os radares precisarão ter registrador de imagem. Deixa de valer, portanto, a palavra do policial, que precisava abordar o veículo para autuá-lo. A exigência do registro de imagem é destinada aos medidores de velocidade, para que armazenem a comprovação do cometimento da infração.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here