O Índice de Confiança da Indústria brasileira teve uma alta de 4 pontos na prévia de outubro, na comparação com o número consolidado de setembro.

A produção industrial registou queda, na passagem de fevereiro para março, em todas as 15 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (14), foi a primeira vez na série histórica da pesquisa, iniciada em 2012, que houve queda em todos os locais.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Anteriormente, o mais próximo desse resultado aconteceu em maio de 2018, com a greve dos caminhoneiros, que derrubou a produção industrial em 14 dos 15 locais. Os maiores tombos em março ocorreram nas indústrias do Ceará (-21,8%), no Rio Grande do Sul (-20,1%) e em Santa Catarina (-17,9%).

Dessa forma, na média geral do país, a produção industrial desabou 9,1% em março, na comparação com fevereiro. Foi o pior resultado para meses de março da série histórica da pesquisa, iniciada em 2002, e a queda mensal mais acentuada desde a greve dos caminhoneiros de maio de 2018 (-11%).

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

“Os dados de março são efeitos diretos do isolamento social que afetou o processo de produção no Brasil”, afirma o analista da pesquisa, Bernardo Almeida.

Ele explicou ainda que, no formato antigo da pesquisa, com 14 locais pesquisados, a única queda generalizada ocorreu em novembro de 2008, por consequência da crise financeira global. A série passou a contar com 15 locais em 2012, quando foi incluído o Mato Grosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here