O último balanço do Ministério da Defesa e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre a greve dos caminhoneiros, divulgado no final da tarde de ontem (28), revelou que não existem mais bloqueios totais ou parciais nas rodovias de todo o país. Porém, o levantamento admite a existência de 494 pontos de concentração de motoristas, localizados em acostamentos de rodovias ou em postos de combustíveis.

Diante da suspeita da existência de pessoas infiltradas no movimento – relatada ontem em entrevista coletiva pelo presidente da Abcam, José Fonseca Lopes -, o diretor-geral da PRF, Renato Antonio Borges, afirmou que policiais da instituição estão tentando identificar e prender as falsas lideranças que pregam a continuidade da greve.

“Se flagrarmos um desses falsos líderes, faremos a prisão em flagrante da pessoa”, garantiu o diretor-geral. Segundo Borges, caso haja resistência de um desses “falsos líderes”, os militares, que acompanham as operações de liberação de vias, “garantirão a lei e a ordem”. “Estamos prontos e preparados para garantir a segurança de todo motorista que desejar seguir viagem.”

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here