A Petrobras anunciou nova redução dos combustíveis nesta semana. Dessa forma, nesta quinta-feira (10), foi anunciada queda

Apresentando baixas nos preços desde janeiro, a Região Sudeste registrou o primeiro aumento no valor dos combustíveis durante os 15 primeiros dias de junho. Dessa forma, a gasolina que antes era encontrada a R$ 4,077 foi vendida no período a R$ 4,147, um avanço de 1,72%. O etanol que também vinha em queda foi encontrado nas bombas ao preço médio de R$ 3,057, 0,89% mais caro que o vendido em maio. O diesel, por sua vez teve a menor alta. Assim, com aumento de 0,84% elevando o preço médio a R$ 3,117.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Único combustível a apresentar queda nos preços, o gás natural veicular (GNV) foi considerado o mais barato do País no Sudeste, comercializado a R$ 3,130, recuo de 1,23% frente a maio.

“O último IPTL revela um cenário de alta que já era esperado devido aos anúncios de aumento no repasse nas refinarias. O incremento no Sudeste foi leve em relação às demais regiões. A gasolina, por exemplo, teve o segundo menor reajuste do País, atrás apenas do Norte que registrou alta de 1,44%. Por isso, devemos continuar acompanhando para entender se esse comportamento se manterá ao final do mês.”, afirma o head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Ainda de acordo com o estudo realizado pela Ticket Log, os preços apresentados nessa primeira quinzena de junho demonstram que, embora existam perfis diferentes em cada veículo, foi mais vantajoso financeiramente abastecer com gasolina no Espírito Santo e Rio de Janeiro, enquanto em São Paulo e Minas Gerais o etanol teve a margem de vantagem acima de 70%.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here