O Porto de Paranaguá acaba de inaugurar o novo berço 201, no extremo Oeste do próprio porto,  nesta terça-feira (22). Dessa forma, com investimentos

De acordo com diretor jurídico da Portos do Paraná, Marcus Freitas, o porto de Paranaguá deve ter recorde de movimentação de cargas em março. Curiosamente, o resultado viria mesmo com a pandemia do novo coronavírus e, assim, uma queda nas transações para China, principal parceira comercial do Paraná.

“Com todas as medidas que conseguimos viabilizar, o porto deve fechar o mês com a maior operação da sua história, aumentando de 20 a 25%. No decreto estadual fomos elencados como atividade essencial, e parte da carga que movimentamos mantém outros serviços especiais”, destaca Freitas.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

De acordo com ele, o “porto deve fechar com mais de 5 milhões de toneladas movimentadas com a exportação de granel sólido, de soja, de carga geral e granel líquido, com diesel”. Além disso, o diretor destacou a agilidade nas respostas e medidas preventivas contra o coronavírus.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

“Criamos um ambiente favorável por conta das medidas que foram adotadas desde o início de janeiro. Tem algumas situações peculiares que algumas outras autoridades portuárias tiveram e nós não, como proibir que a tripulação dos navios descesse na faixa portuária, por exemplo. ´Por isso, o fato de eles tomarem essa decisão fez com que muitos navios deixassem se atracar nesses portos, o que pode ter resultado numa movimentação maior em Paranaguá”, analisa Freitas, lembrando que a confirmação dos motivos só deve ser feita junto ao fechamento do balanço de março.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here