No caso da indústria, foram extintos benefícios aos setores químico e de bebidas e os incentivos do programa Reintegra, destinados aos exportadores, que caíram de 2% para 0,1%. Outras medidas afetam 39 setores que perderam o benefício da desoneração da folha de pagamento, criado com o objetivo de criar mais empregos e incentivar a atividade econômica.
Os cortes por sua vez atingiram verbas para várias áreas, incluindo saúde, educação, moradia e saneamento básico. Somente o SUS (Sistema Único de Saúde) deixará de receber R$ 135 milhões.
O governo também cancelou despesas de 40 obras em rodovias, além de patrulhamento.
Da mesma forma, foram cortados os recursos para reforçar o capital de estatais e despesas diretas de órgãos. Boa parte desse corte, que soma R$ 1,2 bilhão, já estava bloqueada, destacou o Ministério do Planejamento.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here