A Arteris reduziu em 51% as fatalidades das ocorrências em suas rodovias concedidas, entre 2010 e 2020. Com isso, alcançou a meta da Organização das Nações Unidas

A Arteris reduziu em 51% as fatalidades das ocorrências em suas rodovias concedidas, entre 2010 e 2020. Com isso, alcançou a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) para um trânsito mais seguro. De acordo com o plano, era previsto uma redução mínima de 50% das fatalidades no trânsito ao longo da década.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Entre as rodovias federais administradas pela Arteris, destacam-se: Planalto Sul (BR-116 entre Curitiba e Santa Catarina, na divisa com o Rio Grande do Sul), que reduziu em 66,3% as fatalidades; Régis Bittencourt (BR-116 entre São Paulo e Curitiba); e Arteris Fluminense (BR-101 Rio de Janeiro – Norte), ambas com redução de 56% nas fatalidades das ocorrências.

De acordo com Ricardo Gerab, superintendente de operações da Arteris, o resultado foi conquistado com um intenso trabalho de ampliação, modernização e recuperação das rodovias. Além disso, campanhas de conscientização para prevenção de acidentes contribuíram para a redução. Nos últimos anos, a Arteris investiu cerca de R$ 20 bilhões em suas rodovias.

“Além dos investimentos, aderimos ao Pacto Global e renovamos o compromisso com a Década de Ação para Segurança no Trânsito até 2030. Acreditamos que consolidar nossa estratégia com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU possui um reflexo direto na prestação de serviço”, explica Gerab.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here