O fluxo de cargas no Corredor Centro-Norte, importante matriz ferroviária que compreende os estados do Tocantins e Maranhão, cresceu 89,5% nos últimos 5 anos.

O fluxo de cargas no Corredor Centro-Norte, importante matriz ferroviária que compreende os estados do Tocantins e Maranhão, cresceu 89,5% nos últimos 5 anos. Dessa forma, sendo responsável pela movimentação de 41,7 milhões de toneladas no período.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

O índice reforça a importância do Arco Norte para o escoamento, em especial, dos crescentes fluxos do agronegócio brasileiro. Apenas em 2020 foram 10,6 milhões de toneladas em circulação, um crescimento de 6,7% em relação ao ano anterior.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Assim, para viabilizar o desenvolvimento da matriz ferroviária no Norte do país, a VLI investiu bastante no trecho. Só nos últimos cinco anos, houve um total de R$ 997,6 milhões. Esse montante faz parte de um planejamento regular com a alocação de recursos em manutenção e modernização dos ativos operacionais. Para o próximo triênio, estão previstos cerca de R$ 700 milhões em novos investimentos.

 

 

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here