Por causa da queda no número de passageiros devido à pandemia da covid-19, o MetrôRio afirmou ontem que, com déficit de R$ 200 milhões

Por causa da queda no número de passageiros devido à pandemia da covid-19, o MetrôRio afirmou ontem que, com déficit de R$ 200 milhões acumulado desde o início das medidas de isolamento social, em 16 de março, até o mês de julho, todo o caixa operacional foi consumido. Dessa forma,  a empresa só consegue manter as operações até o fim de agosto. Com isso, seria necessário um aporte financeiro extra por parte do governo estadual ou federal.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

No início do mês, o Conselho Diretor da Agetransp, a agência reguladora, já havia determinado ao governo do estado que adotasse providências urgentes para assegurar a continuidade dos serviços. Assim, a Secretaria de Estado de Transportes (Setrans) afirmou que aposta na aprovação do Projeto de Lei (PL) federal, que prevê aporte de R$ 4 bilhões a estados e municípios, para socorro ao sistema de transportes. A votação está prevista para acontecer na próxima semana, na Câmara dos Deputados.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Em nota, a Setrans afirmou, ainda, que criou, no último dia 13, o Comitê Administrativo Extraordinário de Transportes — Covid-19. O objetivo de estudar e propor medidas administrativas para atenuar os problemas financeiros das concessionárias. Segundo a Setrans, os resultados dos estudos devem ser apresentados em 30 dias.

“Com a aprovação do PL, também será atribuição do comitê estabelecer o critério de divisão do aporte emergencial, assim como planejar, acompanhar e controlar órgãos e entidades da administração estadual no cumprimento de contrapartidas exigidas pela União”, diz a nota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here