carga_descarga_cidade

Metade das restrições de circulação de caminhões nas cidades das principais regiões metropolitanas brasileiras é em horário integral. Os dados foram levantados pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e fazem parte do estudo Logística Urbana: Restrições aos Caminhões?, divulgado na segunda-feira (16).

Segundo a entidade, a maior quantidade de restrições em período integral está nas ruas e avenidas de Belo Horizonte/MG (81%); Porto Alegre/RS (70,6%) e Recife/PE (60%). Também foram analisadas pelo estudo São Paulo (SP), Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Manaus (AM).

Quanto ao percentual de proibições de circulação para caminhões em horário diurno, destacam-se Manaus (66,7%), Curitiba (33,3%) e Recife (30%). No período noturno, Goiânia (25%), Curitiba (22,2%) e Porto Alegre (17,6%). Por fim, nos horários de pico, as regiões com os maiores índices são Manaus (33,3%), Goiânia (25%) e São Paulo (24,4%).

“Percebemos que esse excesso de restrições acrescenta ainda mais complexidade à realidade dos transportadores, o que afeta a distribuição de mercadorias para a população. É essencial que tenhamos uma padronização, sobretudo quanto ao tipo de veículos e aos horários em que eles podem trafegar em cidades próximas. Isso contribuirá para o planejamento e a gestão da operação das empresas que atuam nesses municípios”, explica o diretor-executivo da CNT, Bruno Batista.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here