A indústria de implementos rodoviários iniciou 2021 com variação positiva de 31% no volume de emplacamentos. Dessa forma, em janeiro

A fabricante de implementos rodoviários Randon registrou lucro líquido de R$ 31,7 milhões no primeiro trimestre de 2019. Dessa forma, registrando recuo de 26,7% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Assim, na comparação anual, a receita líquida avançou 23%, para R$ 1,13 bilhão. Deste total, a divisão de montadoras subiu 18,4%. Bem como, autopeças que teve alta de 27,3% e de serviços financeiros subiu 17,7%.

De janeiro a março de 2019, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da Randon somou R$ 134,3 milhões. Assim, totalizando um recuo de 15,8% em base anual. A margem Ebitda passou de 17,3% para 11,8%.

O Ebitda inclui impacto positivo das mudanças da norma contábil IFRS 16. Ao desconsiderar esse efeito, o resultado foi de R$ 129,6 milhões. Enquanto, a margem Ebitda de 11,4%. De acordo com a empresa, com o IFRS 16 algumas despesas de locações passaram a ser lançadas como ativo intangível e amortizadas, ao invés de serem lançadas como despesa.

Leia também: Indústria de implementos rodoviários registra melhor começo de ano desde 2015

A adoção da norma contábil prejudicou o lucro líquido em R$ 700 mil. Entre outros pontos, pelo aumento de 96% das despesas operacionais, para R$ 171,2 milhões, e pela alta de 73% da despesa financeira líquida, para R$ 34,6 milhões.

Fonte: Valor econômico

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here