A indústria brasileira de implementos rodoviários conseguiu se recuperar ao longo do ano e diminuir o forte impacto da pandemia do coronavírus

O total de implementos rodoviários emplacados de janeiro a julho de 2020 foi de 62 mil produtos. Dessa forma, em comparação com o mesmo período de 2019, quando a indústria entregou 67 mil unidades, o recuo registrado é de 8,3%. “O mercado está reagindo lentamente e o resultado é o recuo no percentual de retração”, explica Norberto Fabris, presidente da ANFIR-Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários que completa: “se essa curva positiva seguir seu caminho sem interrupções podemos esperar que o ano terá uma perda inferior a 10%. No entanto, ainda é cedo para estimar qualquer percentual”.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Algumas linhas de implementos rodoviários já registram variação positiva. No segmento Pesado são Basculante, Canavieiro, Carrega Tudo, Silo e Tanque Inox; enquanto no Leve as linhas são Baú Lonado, Basculante, Betoneira e Tanque. “A crise econômica ainda existe. Entretanto, o mercado está buscando maneiras de se recuperar, com auxílio das diversas medidas tomadas pelo governo federal“, diz Fabris.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

O segmento de Reboques e Semirreboques registrou recuo de 7,7%. No período de janeiro a julho de 2020 a indústria entregou ao mercado 34 mil produtos ante 37 mil unidades no mesmo período do ano passado.

No setor de Carroceria sobre chassis a queda foi de 8,9%. Em sete meses, a indústria distribuiu 28 mil produtos. No mesmo período de 2019, as empresas entregaram aproximadamente 31 mil unidades.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here