Em setembro de 2020, o Índice ABCR de atividade apresentou variação de 5,1% no comparativo com agosto de 2020, considerando os dados

Em maio de 2020, o Índice ABCR apresentou queda de 34,2%, na comparação com maio de 2019. Dessa forma, o fluxo pedagiado de veículos leves registrou recuo de 40,9%, enquanto o fluxo de pesados caiu 15%. O índice mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas sob concessão e é construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias – ABCR e pela Tendências Consultoria Integrada.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

De acordo com a análise da Tendências, “ainda são evidentes os efeitos da pandemia sobre o fluxo de veículos nas praças pedagiadas. Tais impactos se mostram heterogêneos entre o tipo de veículos, já que a redução na circulação de leves é mais intensa que de pesados”.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

No entanto, considerando os dados dessazonalizados, maio apresentou alta de 22,1% em comparação com abril de 2020. Dessa forma, evidenciando a redução do isolamento social e início da reabertura das atividades econômicas. O índice de fluxo pedagiado de veículos leves apresentou alta de 28,7%, enquanto pesados avançou 9,2%.

“As perdas são relativamente menores em maio do que abril, movimento que ocorre de forma semelhante em todas as regiões contempladas isoladamente na pesquisa.”, afirma Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria. “Os dados evidenciam a redução do índice geral de isolamento social com a diminuição da paralisação das atividades econômicas no país”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here