O fluxo de veículos medido pelo índice ABCR de atividade referente a março de 2021 recuou 12,6% no comparativo com fevereiro, considerando os dados

O fluxo de veículos medido pelo índice ABCR de atividade referente a março de 2021 recuou 12,6% no comparativo com fevereiro, considerando os dados dessazonalizados. Assim, refletindo principalmente a queda no fluxo de veículos leves, de 17,4%. Por sua vez, a movimentação de pesados mostrou estabilidade com alta de 0,1%.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

O índice que mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas é construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias – ABCR juntamente com a Tendências Consultoria Integrada.

Entretanto, comparado ao mesmo período de 2020, o índice total avançou 3,6%, mostrando recuperação. O fluxo pedagiado de veículos leves registrou avanço de 0,1%, enquanto o fluxo de pesados evoluiu 11,6%.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

“Diretamente ligado ao recrudescimento do isolamento social em grande parte do país, houve queda do fluxo de leves em todas as regiões analisadas. Por outro lado, o fluxo de pesados ainda apresenta certa resiliência mantendo a movimentação de carga de bens essenciais, principalmente”, afirma Andressa Guerrero, analista da Tendências
Consultoria.

 

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here