O índice ABCR de outubro apresentou queda de 0,3% no comparativo com setembro, considerando os dados dessazonalizados.

O índice ABCR de outubro apresentou queda de 0,3% no comparativo com setembro, considerando os dados dessazonalizados. O fluxo pedagiado de veículos leves teve retração de 0,1% e no segmentos de pesados o avanço foi de 1,0%.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Quando comparado ao mesmo período de 2020, o índice total recuou 2,2%. No quesito veículos leves houve redução de 2,2% e 2,1% no fluxo de pesados. Nos últimos 12 meses, o índice total acumula avanço de 6,6% com aumento de 7,8% de veículos pesados e 6,1% de veículos leves.

“O fluxo de veículos pesados foi impulsionado pela normalização das atividades, após a ligeira paralisação dos caminhoneiros no mês anterior. A despeito das condições macroeconômicas menos favoráveis à produção e do aumento dos custos dos fretes, o fluxo de veículos pesados se mantém em patamar próximo ao observado em 2020”, conclui Andressa Guerrero, analista da Tendências Consultoria.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

O índice mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas e é construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) juntamente com a Tendências Consultoria Integrada.

 

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here