O governo estadual do Rio Grande do Sul adere ao Documento Eletrônico do Transporte (DT-e). A solenidade ocorreu na última segunda (30), em Porto Alegre.

O governo estadual do Rio Grande do Sul adere ao Documento Eletrônico do Transporte (DT-e). A solenidade ocorreu na última segunda (30), em Porto Alegre, e contou com a presença do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. O evento foi promovido pela Federação das Empresas de Logística e Transporte de Cargas do Rio Grande do Sul (Fetransul).

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Durante o evento ocorreu a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre o Ministério da Infraestrutura (MInfra) e o Governo do Rio Grande do Sul. Também estavam presentes o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, o presidente do Sistema Fetransul, Afrânio Kieling, e várias autoridades federais, estaduais, municipais, de entidades e empresários do setor.

O Fetransul representa 13 sindicatos patronais, 13 mil transportadoras com frota de aproximadamente 280 mil caminhões no RS. A organização foi a principal responsável pela compreensão da importância do DT-e, que visa reduzir a burocracia e volume de papéis no transporte.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Segundo o ministro, não é só investimento em infraestrutura que vai melhorar o transporte. É a desburocratização. “Podemos ter essa papelada toda em um celular. O DT-e veio pra isso. Serão três etapas: primeiro, a plataforma vai reunir todos os documentos do MINFRA. Em um segundo momento, todos os documentos dos outros ministérios. E, por fim, documentos estaduais e municipais”, explicou Freitas. A implantação, na prática, seguirá um cronograma proposto pelo governo federal.

Para que o documento tenha forma digital totalmente integrada, é necessário que os estados e municípios também incorporem a modalidade. A Medida Provisória (MP) 1051/21, que cria o DT-e, foi aprovada em julho e será analisada pelo Senado ainda esta semana.

Fonte: Fetransul

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here