A FreteBras, plataforma online de transporte rodoviário de cargas da América do Sul, realizou um levantamento analisando 130 mil fretes e mais de 300 sinistros.

A FreteBras, plataforma online de transporte rodoviário de cargas da América do Sul, realizou um levantamento analisando 130 mil fretes e mais de 300 sinistros. Assim, avaliando transportes de 2018 a 2020, para desenvolver a sua nova gerenciadora de risco.

De acordo com o estudo, os trajetos com origem no Nordeste em direção ao Sul são os que têm os maiores índices de sinistralidade das cargas. Além disso, a pesquisa revela que 76% dos sinistros avaliados no período tiveram origem em acidentes e 24% foram relacionados a casos de roubo.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

O levantamento realizado pela plataforma serviu como base para a criação de seu novo produto, a FreteBras Risk. Com isso, nasce uma gerenciadora de riscos especializada em consulta e cadastro de motoristas, que utiliza tecnologia e Inteligência Artificial para comparar a compatibilidade dos caminhoneiros e veículos com as cargas, com alto grau de precisão.

“Nosso time de gestão de risco analisou dezenas de milhares de fretes para estabelecer as rotas com maior ou menor probabilidade de sinistros, assim como o tipo de mercadoria e o valor das cargas mais visadas. Com isso, fomos capazes de criar um sistema realmente eficiente para validar os motoristas que farão o transporte das cargas, o que trará mais segurança para o setor”, afirma Marco Raduan, Head de Gestão de Risco da FreteBras.

De acordo com a empresa, seu motor de risco é capaz de avaliar a compatibilidade do motorista com a carga a ser transportada em um quinto do tempo que uma gerenciadora de risco tradicional leva para executar a mesma tarefa. Em diversos testes realizados, o retorno de compatibilidade aconteceu em menos de 10 minutos.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here