Aproximadamente 300 mil veículos deixaram de ser produzidos no Brasil pela falta de semicondutores em 2021. Os dados são da ANFAVEA

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) entre 100 mil e 120 veículos deixaram de ser produzidos no primeiro semestre deste ano por causa da falta dos semicondutores.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Assim, mostrando uma das consequências que a pandemia da Covid-19 trouxe para diversos setores da economia. No caso da indústria automotiva, o choque inicial da produção foi pela queda da demanda. Assim, os semicondutores, peças usadas na montagem do veículos e também em eletrônicos estão em falta no mundo, trazendo dificuldades nas linhas de produção

“Esse problema afeta todos os  países produtores e tem impedido a plena retomada do setor automotivo”, disse o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes nesta quarta-feira, 7. Segundo a entidade, em junho, a produção de veículos foi de 166.947 no mês, 13,4% menor que em maio.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Em junho, a produção de 166.947 unidades foi a pior dos últimos 12 meses. Segundo a entidade, os dados também levam em consideração a parada de várias plantas de automóveis ao longo do mês.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here