A DHL, especialista em transporte expresso e logística, desenvolveu um estudo sobre o comportamento do e-commerce em toda América Latina.

A DHL, especialista em transporte expresso e logística, desenvolveu um estudo sobre o comportamento do e-commerce em toda América Latina. Segundo o material, a previsão é que o e-commerce cresça, anualmente, 22% até 2021, em toda a América Latina. Se analisarmos somente o Brasil a expectativa de crescimento é de 17%, ficando atrás apenas do México, com 25%.

A pesquisa divide a região em três segmentos: mercados maiores, como Brasil e México, que são a porta de entrada para muitos players de e-commerce; os de médio porte, como Colômbia, Argentina, Chile e Peru; e os menores, localizados na América Central e no Caribe.

De acordo com Matthias Heutger, chefe global de Inovação e Desenvolvimento Comercial da DHL, os números dados reforçam que a América Latina deve ser a próxima para a fase de revolução do e-commerce. “O setor continua relativamente em desenvolvimento na região, por isso ainda há espaços para os varejistas estabelecerem uma base e para os operadores de logística os apoiarem, construindo cadeias de suprimentos para um e-commerce eficiente”.

No entanto, a logística ainda é um dos principais desafios para um crescimento mais dinâmico na América Latina. De acordo com a pesquisa, dentre os principais problemas estão: os entraves e a lentidão do desembaraço aduaneiro, congestionamentos e infraestrutura abaixo do ideal para entrega no last mile, além da complexidade dos processos de logística reversa para devoluções.

 

 

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here