De acordo com dados do relatório anual da Fretebras, ferramenta online de contratação de fretes, a demanda de fretes aumentou 62% no país em 2020.

De acordo com dados do relatório anual da Fretebras, ferramenta online de contratação de fretes, a demanda de fretes aumentou 62% no país em 2020. Dessa forma, apresentando um crescimento significativo apesar do ano atípico por conta da pandemia.

Segundo o estudo, o maior impacto da pandemia no setor de transportes em 2020 foi sentido na primeira metade do ano. Com isso, no primeiro para o segundo trimestre, houve queda de 8% nos fretes. A redução ocorreu exatamente no momento em que foram iniciadas as medidas de distanciamento social. Entretanto, a chegada do terceiro trimestre, reservava uma alta histórica puxada principalmente pela safra recorde de produtos agrícolas, contribuiu para que houvesse um aumento duas vezes maior no volume de fretes em relação ao mesmo período em 2019, registrando um crescimento impactante de 102%.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

“O volume de fretes publicados diariamente na plataforma da FreteBras é um termômetro da produção e do consumo brasileiro. Observamos todo o histórico de quase seis milhões de fretes publicados em nossa plataforma em 2020 e que cobrem 95% do território nacional. Além disso, nos baseamos em pesquisas internas e também de organizações públicas e privadas sobre as principais temáticas que acreditamos ter um valor especial para o setor de transportes”, explica Bruno Hacad, Diretor de Operações da FreteBras.

 

Novos caminhoneiros e expectativas para 2021

 

Ainda de acordo com o relatório da plataforma, no ano passado 200 mil novos caminhoneiros se cadastraram na ferramenta. O número representa um crescimento de 30% em adesões se comparado ao volume registrado em 2019. “Tivemos um impacto da pandemia, profissionais que eram contratados por empresas e que foram mandados embora passaram a utilizar nossa ferramenta. Além disso, realizamos diversas ações para apresentar nosso aplicativo para caminhoneiros que ainda não eram cadastrados. Por isso, esse crescimento representa uma mistura desses fatores”, apontou Hacad.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

O especialista falou ainda sobre a expectativa do setor para 2021. De acordo com o diretor, a tendência é de crescimento baseada em uma recuperação econômica do país e de toda cadeia de transporte.

“O volume de fretes deve continuar aumentando em 2021, especialmente no agronegócio. No entanto, outros setores também devem passar por uma recuperação e devemos ter bons números na indústria e na construção (maior crescimento em demanda percentual do último ano). Além disso, fatores como a previsão de mais uma safra recorde, e a manutenção de uma taxa de juros devem colaborar com esse crescimento.”

 

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here