A demanda por fretes rodoviários no agronegócio do Brasil acumulou alta de 6,5% entre janeiro e outubro, em comparação com igual período do ano anterior.

A demanda por fretes rodoviários no agronegócio do Brasil acumulou alta de 6,5% entre janeiro e outubro, em comparação com igual período do ano anterior. No entanto, no mês de outubro os números deram uma esfriada de acordo com o Índice de Fretes e Pedágios Repom (IFPR).

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Segundo a marca, que atua em soluções de gestão e pagamento de despesas para frota própria e terceirizada da Edenred Brasil, se considerado apenas o mês de outubro há uma queda de 18,8% no volume de fretes rodoviários em comparação anual.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

No acumulado até setembro, a demanda registrava avanço de 9,5% no ano a ano. Vale ressaltar que de acordo com o Conab, já estão previstas safras recorde para 2021 o que pode significar um novo crescimento do setor.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here