Modelo que substitui o HD 78 e dispensa o uso de Arla 32 chega às revendas com preço competitivo, tabelado em R$ 118 mil

A CAOA Hyundai apresentou ontem (28/fev) o novo caminhão leve da marca, batizado de HD 80. O modelo chega com a disposição de substituir o antigo DH78, lançado em 2011 na configuração Euro III e tornado obsoleto diante das novas normas de emissões Proconve P7, equivalente ao Euro V.

Fabricado na planta da Caoa Montadora, em Anápolis (GO), de onde também sai o HyundaI HR, o HD 80 vem equipado com um novo motor biturbo, de quatro cilindros em linha, de 3.0 litros a diesel, produzido pela FPT Industrial. O engenho entrega 170 cv de potência (a 3.500rpm), quase 10% a mais que a versão anterior, de 155cv, aliado a um torque de 40,8 kgfm (entre 1.500 e 2.200rpm).

Sem Arla

Destaque para a adoção da tecnologia EGR, de Recirculação de Gases de Escape, que dispensa a necessidade de uso do Arla32. “A novidade agrega um importante diferencial ao modelo em relação a todos os demais concorrentes que utilizam a solução de uréia (com exceção do Daily, da Iveco), já que contribui para a redução do custo operacional do veículo”, observa Uilson Chacon Campana, gerente nacional de vendas Caminhões da Caoa, que estima uma economia de R$ 50 a cada 2,5 tanques de diesel.

Outra novidade do HD 80 é a adoção de um novo sistema de freios com acionamento pneumático, em substituição à versão hidráulica de seu antecessor, junto com a tecnologia antitravamento de rodas (ABS). O modelo ainda conta com um sistema de ajuste automático da folga das lonas de freios, que dispensa a regulagem manual. Além do acionamento do freio de estacionamento, que passou a ser realizado por uma alavanca situada no console central.

A suspensão, por sua vez, incorpora outras inovações como novos feixes de molas, amortecedores e barras estabilizadoras, bem como os eixos dianteiros e traseiros que ganharam reforços e componentes redimensionados.

A caixa de câmbio de cinco velocidades, com embreagem servo-assistida, proporciona uma troca fácil de marchas. Da mesma forma que a nova relação do diferencial traseiro (6,50:1), mais curta que o AD 78 contribui para a melhoria do desempenho do veículo.

Externamente o visual pouco mudou, com exceção da nova grade central de entrada de ar, as rodas e pneus que passaram para a medida 215 75R17,5 e as novas faixas decorativas nas portas, entre outras melhorias. A cabine, com basculamento em 45%, ganhou um novo interior, novo quadro de instrumentos e assentos mais confortáveis. Mas, pecou pela ausência de ar condicionado e a oferta de um trio elétrico, mesmo que opcional.

Capacidade de carga

Uma outra evolução do HD 80 aparece no aumento do PBT (Peso Bruto Total) que passou de 7.800 kg, no HD 78, para os 8.000 kg atuais. “Tendo em vista os 5.263 kg de capacidade de carga, isso significa que o modelo é capaz de transportar cerca de 4.463 kg de carga líquida, considerando peso médio de um implemento, em torno de 800 kg”, calcula Campanha, confiante nas virtudes do produto.

Em relação ao atendimento antes e depois da venda, o gerente da Caoa explica que o HD 80 irá contar com uma rede seletiva de concessionários, com cinco pontos iniciais e outros 18 que serão oferecidos em sequência. “ O objetivo é garantir um atendimento personalizado, com uma equipe treinada em veículos comerciais, além de socorro 24 horas, preço fixo nas revisões e assistência no financiamento”.

Mas, é no diferencial de preço que Uilson Chacon aposta suas maiores fichas, para ganhar participação em um mercado altamente competitivo, que conta com a presença de todas as grandes marcas de veículos comerciais. “O Hyundai HD 80 será oferecido ao preço de R$ 118.800, 00 bem abaixo de seus principais competidores, hoje na faixa acima de R$ 135 mil”, revela o executivo, que projeta vendas de 600 unidades em 2018 e 900 caminhões já no ano seguinte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here