A alta dos combustíveis tem sido um problema para o comércio brasileiro em função do frete para entrega de produtos. Companhias da cadeia de distribuição

A alta dos combustíveis tem sido um problema para o comércio brasileiro em função do frete para entrega de produtos. Companhias da cadeia de distribuição de produtos no país, como varejistas e atacadistas têm recebido das transportadoras mais pedidos por reajustes, de 5% a 10%.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Além disso, os novos preços devem pressionar mais a estrutura de custos das cadeias de lojas e dos sites, aumentando o risco de que esta conta comece a chegar ao bolso no consumidor. De acordo com as empresas ouvidas pelo Valor, plataformas on-line e varejistas de maior porte têm segurado os pedidos de aumentos. No entanto,  há outras que fizeram repasses parciais ao valor do frete pago pelo consumidor.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here