Após mais de 2 meses com sua operação completamente paralisada, a Buser - plataforma online de fretamento colaborativo - acaba de anunciar
Buser
Após mais de 2 meses com sua operação completamente paralisada, a Buser – plataforma online de fretamento colaborativo – acaba de anunciar o retorno das viagens intermediadas pela empresa de maneira moderada e restrita para alguns trechos. Assim, priorizando aqueles que precisam viajar de fato neste momento.
LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Para respeitar as ordens de restrição e isolamento das cidades brasileiras em que opera, a Buser e suas transportadoras parceiras voltarão gradualmente a partir de amanhã, 26. No entanto,  para retomar as viagens, as empresas estão tomando medidas importantes que visam a segurança de seus clientes e funcionários.

Entre as medidas de segurança que passam a fazer parte das viagens, a principal delas é a mudança na distribuição das pessoas dentro do veículo. Somente as poltronas das janelas serão ocupadas e as vagas de reserva nos grupos estarão limitadas. Dessa forma, com objetivo de evitar a lotação nas viagens.

Mais medidas preventivas

As outras mudanças no dia a dia são o uso obrigatório de máscaras dentro dos ônibus, a disponibilização de álcool em gel 70% aos usuários e colaboradores, cabines de sanitização em pontos de embarque específicos, o reforço na limpeza dos veículos a cada viagem finalizada, marcações na fila de embarque para garantir o distanciamento entre as pessoas, medição de temperatura antes do embarque.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Além disso, a Buser aumentou o controle sob os motoristas que operam pelas empresas particulares de fretamento parceiras. Apenas colaboradores que estiverem fora do grupo de risco poderão viajar por meio da plataforma.

De acordo com o CEO e fundador da Buser, Marcelo Abritta, este momento é o ideal para o início do retorno gradual das operações da plataforma. “As medidas que estamos tomando neste momento estão de acordo com a nova realidade que viveremos daqui para frente. A nossa prioridade é a segurança e garantia da saúde de todos nossos parceiros e clientes. Reitero que estamos voltando por aqueles que precisam fazer viagens essenciais e continuaremos com o objetivo de oferecer alternativas com preços mais acessíveis. Isso será crucial para a população, que ficou tão afetada pela crise”, explica Abritta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here