A CNT (Confederação Nacional do Transporte) se posicionou contra a suspensão da cobrança de tarifas de pedágio durante a pandemia de coronavírus.

A CNT (Confederação Nacional do Transporte) se posicionou contra a suspensão da cobrança de tarifas de pedágio durante a pandemia de coronavírus. Recentemente, alguns deputados entraram com solicitação da suspensão das cobranças no congresso. Assim, de acordo com os parlamentares, ajudando no transporte de cargas essenciais na quarentena.

Segundo a nota da entidade, a cobrança de pedágio é fundamental para o próprio usuário. Além disso, a CNT reforça que representa todas as empresas de transportes do Brasil.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

“A CNT representa todas as empresas de transporte do Brasil, independentemente do modal, sejam elas de carga, sejam de passageiros. Por isso, a nossa posição é clara e dispensaria qualquer manifestação se não fossem as crescentes menções ao tema. Portanto, defendemos o cumprimento da lei e dos contratos firmados.

A legislação brasileira determina que o valor cobrado a título de pedágio deve ser repassado ao usuário. O valor pedágio deve ser destacado no documento fiscal e repassado a quem tomou o serviço. Por essa razão, não configura ônus das empresas de transporte. Logo, a isenção do pagamento, mesmo que temporária, em nada nos beneficiaria. Isso porque o valor deveria ser deduzido do total cobrado, isto é, sem beneficiar nossas representadas. Quem cumpre a lei não quer que as cancelas sejam levantadas.”

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here