CNT: ”Não há clima de paralisação, mas podemos ter desabastecimentos”

Entidade alerta para risco de desabastecimento no setor em função do alto preço do diesel

Para o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Vander Costa, não há clima para paralisação de transportadores.

Para o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Vander Costa, não há clima para paralisação de transportadores. No entanto, o executivo alerta para uma possibilidade de desabastecimento dos caminhões caso as transportadoras decidam não aumentar o frete após o aumento do preço do diesel anunciado pelo Petrobras. A análise foi feita em entrevista à CNN.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

“Não vemos nenhum clima de paralisação, mas o risco de desabastecimento pode ocorrer para aquele setor que não tiver sensibilidade de aumentar o frete. Os transportadores estão conscientes que uma greve não vai contribuir para o desenvolvimento social do Brasil, mas tem que haver equilíbrio de preço para garantir o abastecimento”, disse.

Além disso, Costa ressaltou que o impacto imediato do reajuste do preço do óleo diesel será o aumento das tarifas do transporte rodoviário de cargas e do transporte de passageiros.

“A dificuldade maior é no transporte urbano de passageiros, pois os preços são autorizados pelas prefeituras e a falta desse repasse ou algum subsídio está fazendo com que falte transporte em diversas cidades no Brasil”, declarou.

“Os prefeitos têm duas opções: aumentar o preço da passagem e transferir isso para a população ou usar recursos públicos que podem arcar e subsidiar parcialmente o transporte urbano de passageiros”, acrescentou.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu Nome aqui!