O Supremo Tribunal Federal (STF) dá sinais de que deve declarar inconstitucional a tabela de frete. Dessa forma, o governo já trabalha para reduzir o impacto da medida

De acordo com a CNI (Confederação Nacional da Indústria), o recente aumento do frete divulgado pela ANTT pode afetar o preço dos produtos aos consumidores. Segundo a CNI, que é contra o estabelecimento de um piso mínimo, a alta do frete refletirá diretamente na inflação.

Ainda mais, siga-nos no Instagram e fique informado sobre tudo que acontece no setor de transportes

Através de uma nota oficial, a CNI afirma ainda que deve haver um aumento nas frotas próprias. “O resultado será o aumento na inflação, já que a política dos preços mínimos trouxe distorções para a economia e a consolidação da tendência iniciada no ano passado de verticalização do transporte de carga na indústria, por meio da compra de frota própria de caminhões.”

Leia também: Abiove questiona aumento de 9% no frete para grãos

A CNI é autora de uma das ações que questionam a legalidade da tabela junto ao STF. Segundo a Indústria, a tabela “viola os princípios da livre iniciativa, livre concorrência e de defesa do consumidor”. Portanto, aguarda o julgamento, previsto para o dia 19 de fevereiro.

Vale ressaltar que, além do reajuste médio de 11 a 15%, a nova tabela também definiu como obrigatório o pagamento do frete de retorno, incluindo despesas como refeições e hospedagem dos caminhoneiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here