O frio intenso e a geada da última semana deixaram estragos na produção agrícola de pelo menos três estado brasileiros.

O frio intenso e a geada da última semana deixaram estragos na produção agrícola de pelo menos três estado brasileiros. Em Minas Gerais, representantes de cooperativas e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) ainda estão vistoriando os cafezais para avaliar os danos. Já que, no sul do estado, região que produz 30% do café brasileiro, o grão já foi colhido. No entanto, a geada pode afetar as próximas safras.

Leia também: Produção agrícola deve crescer 4,2%, segundo IBGE

De acordo com o cafeicultor Givanildo da Costa, houve perda em duas lavouras atingidas pela geada. O gelo queimou mais de 80% dos 65 mil pés de café. “Eu achei que não ia queimar tanto não porque não tinha, assim, muito gelo. Mas, queimou para valer”.

Os agricultores chamam esse fenômeno de “geada capote”, que é quando o topo planta fica congelado. Assim, as folhas ficam bem escuras. Quando o sol sai, elas queimam, secam e acabam caindo. Os pés perdem força para as fases de florada e formação dos grãos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here