A CERC inicia projeto piloto para ampliar o acesso a crédito no segmento de transportes. A empresa tem ajudado financiadores a avaliar e registrar

A CERC inicia projeto piloto para ampliar o acesso a crédito no segmento de transportes. A empresa tem ajudado financiadores a avaliar e registrar recebíveis de empresas de transporte e de caminhoneiros que serão utilizados como garantia de crédito.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

A base do projeto é o Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) que é um documento vinculado à Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). As Secretarias de Fazenda Estaduais exigem que transportadoras e caminhoneiros emitam esses documentos para realizar um frete.

O MDF-e é emitido sempre que um transportador é contratado. Após a solicitação feita pelo financiador, com autorização da empresa de transporte ou do caminhoneiro autônomo, a CERC consulta o serviço disponibilizado pelas secretarias. Assim, verifica o lastro dos recebíveis e realiza o registro do recebível e da respectiva operação de crédito.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Para o sócio-fundador da CERC, Marcelo Maziero, o projeto ajuda a democratizar o acesso ao crédito para o setor de transportes, que é essencial para o desenvolvimento do país e tem uma grande necessidade de capital de giro.

A CERC é a primeira empresa registradora de recebíveis autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil, além de ser homologada pela Susep para atuar no segmento de seguros.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here