O setor portuário movimentou 809,8 milhões de toneladas de cargas entre janeiro e agosto deste ano. Isso representa um aumento de 7,5%.

Os terminais portuários privados do Brasil movimentaram 185,3 milhões de toneladas de cargas no primeiro trimestre do ano de 2021. Houve uma alta de 11% com relação ao mesmo período do ano passado. Isso se dá ao impulso do comércio de minerais e commodities agrícolas, segundo a Associação de Terminais Portuários Privados (ATP).

A maior alta no período foi a de produtos florestais e outros derivados da celulose, incluindo o papel, que registrou uma movimentação 26,5% maior. Além disso, petróleo e derivados também tiveram importante participação nesse resultado, o aumento foi de 19,5%. Cargas de ferro e minério de ferro tiveram alta de 17,5%.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

De acordo com os dados da ATP, cargas conteinerizadas aumentaram quase 18%. Essa alta foi impulsionada pelo crescente comércio de carnes, produtos florestais, importações de plásticos e alumínio.

O presidente da ATP, Murillo Barbosa, disse à Reuters na nessa terça (18) que isso ocorreu apesar de um desequilíbrio global na distribuição de contêineres. Esse ocorrido iniciou com a pandemia e prossegue desde então.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

Barbosa também afirmou que os portos brasileiros estão a caminho de quebrar o recorde de movimentação de 760 milhões de toneladas estabelecido no ano passado.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here