A Câmara dos Deputados aprovou na última semana a criação do Documento de Eletrônico de Transporte (DT-e). Dessa forma, a ferramenta

Câmara dos Deputados aprovou na última semana a criação do Documento de Eletrônico de Transporte (DT-e). Dessa forma, a ferramenta do governo federal vai digitalizar e unificar todos os documentos referentes ao transporte de cargas. A iniciativa faz parte do programa Gigantes do Asfalto. Agora, o texto segue para análise do Senado Federal.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

De acordo com os deputados a criação do DT-e vai desburocratizar os serviços de transporte de cargas no país. Para o relator da MP, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), disse que a medida vai revolucionar o setor de logística e pode baratear os fretes. “Estamos, sem gastar um real, alterando a estrutura na logística do Brasil e fazendo com que o setor tenha competitividade e que os trabalhadores tenham renda”, declarou.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

O DT-e será de emissão exclusivamente digital e obrigatória para autorizar os serviços de transporte de cargas no Brasil. Além disso, vai reunir todos os dados. Obrigações administrativas, informações sobre licenças, registros, condições contratuais, sanitárias, de segurança, ambientais, comerciais e de pagamento, inclusive valor do frete e dos seguros contratados.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here