O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quinta, 24, que espera votar a privatização dos Correios, até 17 de julho, antes do recesso parlamentar.

O presidente Jair Bolsonaro autorizou a realização de estudos para a privatização dos Correios. A informação foi confirmada em publicação no seu Twitter oficial. Da mesma forma, o Presidente lembrou ainda os casos e as suspeitas de irregularidades que envolveram a estatal. Antecipadamente, durante a campanha eleitoral, Bolsonaro já sinalizava que a empresa poderia ser privatizada em virtude dos prejuízos.

Através do Twitter, Presidente anuncia a aprovação do estudo de privatização dos Correios
Através do Twitter, Presidente anuncia a aprovação do estudo de privatização dos Correios

“Demos OK para estudo da privatização dos Correios. Temos que rememorar para a população o seu fundo de pensão. A empresa foi o início do foco de corrupção com o mensalão, deflagrando o governo mais corrupto da história. Com o Foro de SP destruíram tudo nome da Pátria Bolivariana”, escreveu o presidente.

Veja: BNDES oferecerá crédito de até R$ 30 mil para caminhoneiros autônomos

Com 356 anos de existência, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos é subordinada hoje ao Ministério das Comunicações, Ciência, Tecnologia e Inovação. No entanto, após prejuízos registrados entre 2103 e 2016, a estatal registrou lucro de R$ 161 milhões em 2018 e de R$ 667,3 milhões em 2017.

A recuperação financeira ocorreu após lançamento de ações da empresa. Assim, houve renegociação de dívidas, revisão de contratos, redução de custos com pessoal, mudanças na rede de atendimento e cobrança de novas taxas. Entretanto, o governo ainda quer saber se compensa a manutenção da estatal.

Fonte: Setcesp

Compartilhe nas redes sociais

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here