A Reed Exhibitions Alcantara Machado apresentou ao mercado a próxima edição da Automec, que será realizada em abril do ano que vem. Segundo a organizadora, mais de 90% dos estandes foram comercializados, com 1,3 mil marcas confirmadas.

No evento de lançamento, a organização da feira promoveu um debate entre líderes do setor de reposição e reparação, representados por Dan Ioschpe, presidente do Sindipeças; Antonio Fiola, presidente do Sindirepa; Heber C. de Carvalho, vice-presidente do Sincopeças; Rodrigo Carneiro, presidente da ANDAP, e Alcides Neto, presidente do SICAP.

As discussões indicam um cenário bastante positivo. Segundo um estudo da Roland Berger R$ 142 bilhões devem ser gastos em reposição no ano de 2020. O montante inclui serviços, peças, impostos, custos operacionais e margens na cadeia de reparação automotiva.

Já o Sindipeças consolidou os dados do setor de autopeças ressaltou projeção de faturamento de R$ 89,4 bilhões em 2018, dos quais 20% à venda de autopeças do fabricante para a cadeia de distribuição da reposição. Os investimentos feitos pelos fabricantes de autopeças neste ano devem chegar a R$ 2,47 bilhões.

“A área de reposição escapou da queda da produção das montadoras instaladas no Brasil. O crescimento das exportações de veículos e de autopeças ajudaram a mitigar esse impacto. No caso das autopeças, acreditamos que a Automec de 2017 influenciou bastante no resultado. Essa mostra já é uma das maiores do mundo e tem condições de crescer ainda mais”, explica Elias Mufarej, conselheiro do Sindipeças e responsável pela área de Reposição e Fomento à Exportação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here