De acordo com a associação das montadoras, a previsão para 2021 é de um mercado de caminhões bastante aquecido. Dessa forma, são esperadas
Scania Nova geração

De acordo com a associação das montadoras, a previsão para 2021 é de um mercado de caminhões bastante aquecido. Dessa forma, são esperadas que as vendas superem a casa das 100 mil unidades.

LEIA MAIS: Acompanhe o impacto da pandemia de coronavírus no transporte rodoviário de cargas e passageiros

No entanto, de acordo com o Vice-presidente da associação das montadoras para o segmento de pesados, Marco Antonio Saltini as perspectivas indicam que 2021 será um ano de incertezas. Para o executivo, além da pandemia, que deverá se arrastar por mais tempo até a chegada da vacina, a situação econômica ainda é uma incógnita.

“Há um novo aumento do nível de contaminação pelo novo coronavírus. E isso já está levando algumas cidades a voltarem atrás na flexibilização”, diz Saltini. Segundo ele, mesmo com o início da vacinação levará  tempo para que toda a população seja imunizada. E a economia poderá ser impactada com isso.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

Para Saltini, o agronegócio continuará indo bem. “Mas outros setores, como o de bares e restaurantes, shoppings e  em geral, poderão sofrer algum retrocesso.” Para o vice-presidente da Anfavea, isso deverá impactar diretamente a indústria. Inclusive o negócio de caminhões, segundo as perspectivas.

Fonte: Estadão

 

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here