De acordo com Luiz Carlos Moraes, presidente da Associação Nacional das Fabricantes de veículos (Anfavea), a falta de peças e insumos para a indústria

De acordo com Luiz Carlos Moraes, presidente da Associação Nacional das Fabricantes de veículos (Anfavea), a falta de peças e insumos para a indústria de caminhões deve ser resolvida até o fim de 2021. Segundo o executivo as montadoras, aos poucos, já estão aumento a produção.

No entanto, Moraes prega cuidado na resolução da questão, “não existe uma resolução do dia para a noite”. De acordo com ele, um dos maiores entraves é a falta de semicondutores, cuja falta é global”, pondera. A análise foi feita na terça-feira (25), durante evento virtual sobre o desempenho do setor de caminhões no Brasil.

O evento online foi promovido pela organização da Fenatran. Da mesma forma, haverá mais encontros  do tipo sobre o setor de transporte rodoviário de carga. Segundo Moraes, as montadoras estão atuando em várias frentes para reduzir a questão da falta de componentes.

Ainda mais, fique por dentro das notícias através das nossas redes sociais: Instagram e Twitter 

A falta de insumos na produção tem causado filas de espera para caminhões novos. Porém, Moraes não revela quanto tempo as fabricantes estão demorando para entregar pedidos. De acordo com ele,  os pedidos estão sendo atendidos dentro da normalidade. Principalmente para empresas que se planejam melhor.

Segundo o presidente da Anfavea, o mercado de caminhões pode crescer ainda mais nos próximos anos. “Vejo com bons olhos os R$ 240 bilhões que estão sendo investidos em concessões. E também em obras de infraestrutura. Isso deverá trazer mais vendas de caminhões.”

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here